“Uma dieta equilibrada”

  Автор:

A opinião mais generalizada é a de que podemos obter todas as vitaminas e minerais de que necessitamos se tivemos uma alimentação equilibrada. O que é, porém, uma alimentação equilibrada? E será esta, na realidade, fácil e viável?

Quantas vezes fica sem pequeno-almoço para não chegar atrasado ao emprego? Quantas vezes come um hamburger quando regressa apressadamente ao escritório depois de ter passado a hora de almoço a fazer compras? Quando regressa a casa, ao fim de um dia de trabalho, demasiado cansado para cozinhar, um pronto-a-comer parece tão tentador... Quando faz, então, uma alimentação equilibrada? Neste ritmo alucinante em que vivemos, precisamos, mais do que nunca, de salvaguardar o nosso equilibrio nutricional.

Por definição, dieta equilibrada é a que nos proporciona as percentagens correctas de todos os nutrientes de que o nosso corpo necessita, e todos os alimentos contêm diferentes quantidades de nutrientes. A moderna dieta ocidental é rica em proteínas, hidratos de carbono e gorduras, ou seja, os chamados macronutrientes, que constituem o grosso dos alimentos que ingerimos.

As vitaminas e os minerais deverão, também, fazer parte da nossa dieta; são os chamados micronutrientes e, como o próprio nome indica, são apenas necessários ao nosso organismo em pequenas quantidades. Estes micronutrientes são ingredientes vitais a uma dieta saudável, pelo que o organismo não poderá funcionar correctamente na sua ausência. Ficou de facto provado, sem margem de dúvida, que, quando falta ao sistema uma dada vitamina ou mineral, mais cedo ou mais tarde a doença instala-se.

Seria tentador pensar que, uma vez que o organismo necessita apenas de pequenas quantidades de vitaminas e de minerais, as nossas exigências nutricionais poderiam ser facilmente satisfeitas. Mas não é isto que acontece. Os micronutrientes são extremamente sensíveis e facilmente destruídos por uma série de factores, que vão dos métodos de armazenamento à forma como são conservados e cozinhados.

Além disso, algumas vitaminas dependen de outros nutrientes para poderem ser absorvidas pelo organismo, que só assim colherá todos os seus benefícios nutricionais.
Por outro lado, os macronutrientes são muito menos susceptíveis de ser destruídos, pelo que a nossa dieta dificilmente será deficitária em proteínas, gorduras e hidratos de carbono.

Torna-se, contudo, cada vez mais evidente que, no Ocidente, os níveis de micronutrientes existentes no organismo são frequentemente insuficientes, o que tem efeitos adversos na saúde. De acordo com vários inquéritos realizados, a dieta dos portugueses, por exemplo, poderá ser deficiente mesmo no casa das necessidades mais elementares de nutrientes.

Mais informação sobre este ponto mais adiante.

Interessante artigo? Por favor, compartilhe com outras pessoas:
Como ter sucesso nos negócios, cumprir um milhão de amigos e manter a saúde

Deixe seu comentário ou pergunta